Home arrow Cordel Infantil arrow Quadrinha do Natal Brasileiro

Quadrinha do Natal Brasileiro

PDF Imprimir E-mail

Prestem muita atenção

Na história que eu vou contar

De quando papai Noel

Veio aqui nos visitar

 

Isso mesmo no Brasil!

Na véspera de Natal

Vinte quatro de dezembro

Mil etecétera e tal

 

Puxado por suas renas

Em seu trenó colorido

O gorducho bom velhinho

Estava mesmo decidido

 

Conhecer esse país

E tudo que nele tem

Principalmente as crianças

Que tanto lhe querem bem

 

E viajando alegremente

Pelo imenso céu azul

Papai Noel conheceu

O Brasil de norte a sul

 

Viu que o povo era festivo

E logo teve surpresa

Quando descendo ao chão

Avistou toda beleza

 

De uma folia de reis

Com palhaço e bandeira

E até mesmo o bom velhinho

Quis entrar na brincadeira

 

E já sentindo saudades

De todos se despediu

E usando palavras mágicas

Suas rédeas sacudiu

 

E foi em um piscar de olhos

Rápido o trenó voou

E Noel deixou pra traz

Um gostoso how how how!

 

Pois Noel continuou

Sua peregrinação

Mas ficou impressionado

Com o que viu no sertão

 

Em um pequeno vilarejo

De casinhas pequeninas

Não havia ninguém feliz

Nem meninos nem meninas

 

Rápido Noel desceu

Para ver tudo de perto

E logo ele percebeu

Que algo não estava certo

 

Disse então a seus duendes:

_Devem aqui me aguardar

Pois entrarei disfarçado

Pra conhecer o lugar!

 

Pra não ser reconhecido

O velhinho bonachão

Num simples toque de mágica

Pois chapéu coco e gibão

 

E montado em um cavalo

Magrinho e sem expressão

Noel ficou parecendo

Com o povo da região

 

E vagando na cidade

O curioso bom velhinho

Teve logo uma resposta

Ao longo do seu caminho

 

Viu crianças trabalhando

Trabalhando sem parar

Fosse em fornos de carvão

Ou mandioca a descascar

 

E Noel disse espantado:

_Isso vai ter que mudar

Criança tem que ser livre

Para correr e brincar

 

E voltou dizer sorrindo:

_Eu já tenho a solução

Mostrarei a todo mundo

O valor da educação!

 

E usando sua magia

Fez então o tempo parar

Passando a ensinar a todos

O valor do Beabá

 

Fingindo ser professor

Vindo de outra cidade

Cantava e ensinava a todos

Com muita propriedade

 

E como que por milagre

Os pais e as criancinhas

Descobriram o prazer

De se juntar as letrinhas

 

E todo mundo entendeu

E a alegria foi completa

E todos foram pra rua

A pé ou de bicicleta

 

Gritando feliz Natal

E até chover já chovia

As feiras e os mercados

Transbordavam alegria

 

Até que alguém perguntou

_ Professor teu nome é?

E papai improvisou:

_Pai Noel de Jequié!

 

Nisso vem descendo a serra

Um trio tocando forró

E a festa correu ligeira

Numa farra de dar dó

 

Papai Noel de fininho

Foi deixando a confusão

Pois faltava pouco tempo

Pra grande celebração

 

Mas voltando para casa

Uma coisa aconteceu!

A rena mais importante

De repente adoeceu!

 

Papai Noel precisou

Tomar uma decisão:

_ Tenho que pousar agora

E achar uma solução!

 

Em uma bela tribo indígena

Desceu com a rena jururu

E contentes indiozinhos

Fizeram uh uh uh!

 

E o cacique recebeu

Noel com grande alegria

E diante do problema

Disse que lhe ajudaria

 

Papai Noel disse então:

_ Essa rena é a mais forte

Sem ela não vou voar

Veja que falta de sorte...

 

A entrega dos presentes

Vai ficar comprometida!

Foi aí que o bom cacique

Encontrou uma saída:

 

    _Olhe e veja bom velhinho       

Pois a ajuda é pra já

Evoco à mãe natureza

O encantado Boi Bumbá!

 

E Noel agradecido

Parte pra sua missão

E o Boi Bumbá sai voando

Mais rápido que um avião

 

E quando tocaram os sinos

Anunciando o Natal

Todos tinham aos pés das árvores

Um presente bem legal

 

E esse foi o Natal

Que eu saiba foi o primeiro

Que Noel contou com a ajuda

Do folclore brasileiro

 

 

 

 
< Anterior   Próximo >

Powered by NIBA