Home arrow Poesia de Cordel arrow O Velho Palhaço

O Velho Palhaço

PDF Imprimir E-mail

E eis que o velho palhaço

Sentado frente ao espelho

Corpo levemente arcado

E as mãos sobre os joelhos

observa aquele homem

Atrás do nariz vermelho

 

Tentando ouvir um conselho

Ou quem sabe uma proposta

Para livra-lo do fardo

Que carregava nas costas

Já que perguntara a Deus

E ficara sem resposta

 

Mas o homem por trás da máscara

Também olhava o palhaço

Sem ter nada a oferecer

Sem sorriso, sem abraço

Só o Reflexo de lembranças

Perdidas pelo espaço

 

Levantaram-se os dois

Rumaram ao picadeiro

E entre tapas e tropeços

Entre o falso e o verdadeiro

Vê-se a soma das metades

Resultarem num inteiro

 
< Anterior   Próximo >

Powered by NIBA